Treinamento de Guarda-vidas em Salvador e inauguração da piscina

 
     
 

Por Jorge Cerqueira

 
     
 

Durante o verão, como em todas as cidades litorâneas, SALVADOR tem suas praias invadidas por milhares de banhistas. Com isto a segurança em locais com espelho d'agua necessitam de uma maior atenção por parte dos governantes, promovendo campanhas de prevenção em toda extensão da orla entre freqüentadores e usuários.

Em uma das cidades mais visitadas do Nordeste do Brasil, isto se faz obrigação por parte dos governantes. Sabemos que o turismo no nordeste demanda uma grande fatia desta invasão no litoral. Salvador com cerca de dois milhões e meio de habitantes, recebe na alta estação o triplo de visitantes com relação a sua população. A cidade desponta também por ser a capital do estado com maior litoral do Brasil (1.183 km), registrando o maior índice de dias ensolarados anualmente, aumentando a procura por parte dos turistas buscando locais para curtir as praias em todas as estações do ano.

Criada em 1981, com o objetivo de exercer atividades de orientação e assistência aos banhistas nas praias, rios, lagos e lagoas do município de SALVADOR, vinculada a Secretaria de Serviços Públicos SESP, a Coordenadoria de Salvamento Marítimo SALVAMAR foi fundada com um quadro de funcionários de 120 SALVA-VIDAS.

Novembro de 1987, a SALVAMAR abre novas vagas para cargo efetivo de SALVA-VIDAS, devido as reformas realizadas na orla atlântica sob responsabilidade do governo do Estado da Bahia.

Janeiro de 1988 éramos todos candidatos aprovados em concurso para cargo efetivo de SALVA-VIDAS da Prefeitura de SALVADOR – BA. Lá estava eu, Jorge Evaldo Cerqueira (SV CERQUEIRA) fazendo parte deste corpo de civis que naquele momento estavam assumindo o compromisso de zelar por vidas alheias.

Nesta época os SALVA-VIDAS reivindicavam instalações dignas, como sede própria, insumos operacionais, administrativos e técnicos, tais como, local para estudos, musculação, garagem para veículos operacionais como, carros e lanchas, piscina para aprimoramento das técnicas de salvamento, resgate e natação.
Parcerias com empresas privadas nos governos passados foram feitas para alcançar estes objetivos. Na época sem sucesso.

Então a primeira prefeita de SALVADOR no ano de 1995 iniciou a grande mudança, criando o projeto de revitalização da SALVAMAR priorizando renovação do quadro. Então foi feito concurso publico para 70 novos SALVA-VIDAS. O projeto foi coordenado pela secretaria de governo, SEGOV operacionalizado pela Defesa Civil, CODESAL. Dentro do projeto contemplava também a construção de uma sede, com material pré-moldado (placas de cimento), em conformidade às necessidades da instituição definida para o serviço de Salvamento Aquático, em terreno doado pelo município para a SALVAMAR.

Em 1996 a SALVAMAR tem seu primeiro contato com o SALVAMENTO AQUATICO DESPORTIVO, no estado do Rio de Janeiro na praia da Barra da Tijuca, durante o primeiro evento deste porte realizado no Brasil pela Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático SOBRASA. Abria-se então o interesse por competições de Salvamento Aquático Desportivo SAD na SALVAMAR.

No final de 1997 a Salvamar recebe da Prefeitura espaço onde seria construída a sede pré-moldada. O sonho de alguns estava mais perto, pois só faltaria agora uma piscina. Ainda como parte dos planejamentos, houve uma instrução para novo concurso visando à incorporação de cento e cinquenta SALVA-VIDAS, que deveriam suprir a defasagem numérica do quadro. Na época, a coordenação da SALVAMAR apresentou um acordo firmado entre a Prefeitura do Salvador e o Estado da Bahia, estabelecendo que:
 

Daquela data em diante a cidade teria dois serviços de Salvamento Aquático, a SALVAMAR responsável pela faixa atlântica da orla com 17 km de extensão e ficando o Corpo de Bombeiros como o outro trecho da orla atlântica e todo trecho da Baia de Todos os Santos, águas abrigadas entre a Ilha de Itaparica e SALVADOR, ficando ainda sob seu domínio os rios, lagos e lagoas.

Na cidade de Guaratuba no Paraná, dez anos depois, em 2007, a equipe da Salvamar teve uma brilhante participação nas provas do campeonato de SALVAMENTO AQUÁTICO. Quando de volta a SALVADOR foi homenageada com uma placa durante a inauguração da nova sede edificada, que substituiu a anterior pré-moldada. Na ocasião o Prefeito prometeu a construção de uma piscina semi-olímpica em alguns meses, demonstrando-se satisfeito com o órgão, e com a equipe de competição, também prometeu concurso publico para 150 novos Salva-Vidas.

A Coordenadoria de Salvamento Marítimo da Prefeitura Municipal do Salvador SALVAMAR, para o verão 2008\2009 estará trabalhando em sua plenitude, com uma sede nova inaugurada em novembro de 2007, uma piscina para treinamentos de 25 x 12,5m, inaugurada em agosto de 2008. Também foram contratados em 2008, através de concurso público, 150 novos funcionários, que juntos com os 100 Salva-Vidas que já faziam parte do quadro efetivo, totalizando 250 homens e mulheres. Estarão cobrindo em duplas o trecho que corresponde a 17 km de praias, com cerca de 51 postos de salvamento em sua área de atuação, situada entre as praias do Jardim de Allah até a Praia de Ipitanga, divisa com o município de Lauro de Freitas, litoral norte do estado da Bahia.

 
     
  Clique aqui para ver o ultimo edital do concurso