I Campeonato Interpraias de LifeSaving FLORIPA SLSC

Olá amigos,

INSCRIÇÕES PELO LINK

O estacionamento terá valor diferenciado aos participantes do evento no valor de R$ 10 (dez reais), o dia todo, podendo sair e voltar quantas vezes quiser.

A estrutura também vai contar com mesa de frutas e água aos participantes, durante o dia todo.

Além de almoço por Adesão para aqueles que quiserem…

Após a premiação haverá show com música ao vivo para confraternização da galera até o anoitecer…

O FLORIPA SLSC e Aragua estão de portas abertas para receberem todos os atletas com conforto e alegria!!!

Visando preparar os atletas para o I Campeonato Interpraias de LifeSaving FLORIPA SLSC, organizamos uma compilação de matérias sobre o LifeSaving Esportivo e suas respectivas modalidades, que simulam a atividade rotineira dos Guarda Vidas e misturam esportes que envolvem natação, corrida e remada. Para começar uma breve introdução ao Esporte LifeSaving:

Introdução ao LifeSaving Esportivo
O Brasil possui a maior área espelhada e utilizável no mundo o que gera o maior número de resgates aquáticos e um dos maiores números de óbitos no mundo. O afogamento é uma das principais causas de morte em crianças e adultos jovens no Brasil. Em 2011, o afogamento foi no Brasil, a 2ª causa geral de óbito entre 1 e 9 anos, a 3ª causa nas faixas de 10 a 19 anos, a 4ª causa na faixa de 20 a 29, e 6.494 brasileiros (3.4/100.000 habitantes) morreram afogados.

Desta forma, a sociedade brasileira organizou seus serviços de proteção à banhistas através dos serviços Guarda-Vidas, com enfoque primeiramente profissional; porém, nunca dissociado com o aspecto da educação física desses profissionais, desenvolvendo valores éticos e sociais através do treinamento da prática de Salvamento Aquático Esportivo.

Esta modalidade de salvamento é intimamente relacionada com a natação utilitária e com outros esportes que envolvem corrida, natação e remada, por exemplo. Estas características do Salvamento Aquático Esportivo, naturalmente, explica o porquê de modalidades esportivas como natação, mergulho livre, mergulho autônomo, remo e surf, serem os grandes celeiros de Guarda-Vidas em qualquer lugar do mundo.

Países como Itália, Alemanha, Espanha, Reino Unido, Canadá, Nova Zelândia são referências no esporte Salvamento Aquático por terem clubes de Salvamento Aquático (alguns inclusive de caráter familiar, agregando atletas de várias gerações e de ambos os sexos de uma mesma família), chegando inclusive vincular a sua prática às Federações esportivas e Comitês Olímpicos, como por exemplo, na Itália. Ou seja, o esporte Salvamento Aquático, não somente pelo aspecto tecnicista que visa o desempenho físico e o alto rendimento como também objetivos de formação de cidadãos, de transformação social e de melhoria da qualidade de vida não só dos praticantes, como também das comunidades a eles associados.

A primeira vez que o Salvamento Aquático foi reconhecido como modalidade esportiva pela comunidade internacional foi durante os Jogos Olímpicos de Verão em Paris – 1900 desse evento participaram 997 atletas – 975 homens e 22 mulheres. Certamente, esse esporte já contemplava número significativo de participantes e de eventos desportivos com repercussão internacional, para justificar ao Comitê Olímpico Internacional sua realização durante PARIS – 1900. Neste ano de 2008, o COI enviou carta a International Life Saving Federation (ILSF), mantendo o seu reconhecimento como entidade esportiva; bem como, agradecendo ao ILSF pelo grande trabalho apresentado, quando do preenchimento de questionário apresentado por aquele Comitê. Este reconhecimento e outras informações estão publicados na página oficial do COI (www.olympic.org).

O Salvamento Aquático é federado pela Internacional Life Saving Federation (ILSF), com membros filiados em 140 países (sociedades, associações e clubes). No Brasil, a ILSF é representada pela Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (SOBRASA) que, devido à importância dos seus trabalhos realizados em prol do desenvolvimento do esporte e da diminuição de óbitos por afogamento, é um dos 56 membros da ILSF com poder de voto.

JUSTIFICATIVA
Por ser um esporte pouco divulgado no Brasil o Salvamento Aquático é conhecido apenas como uma atividade profissional, mas com o intuito de diminuir as mortes por afogamento, desenvolver e estimular à prática esportiva do Salvamento Aquático Esportivo e integrar os diversos profissionais desta área, a SOBRASA promove anualmente Campeonatos Sul-americanos, Nacionais e Regionais.

Utilizar o esporte salvamento aquático como ferramenta para difundir a mensagem de prevenção ao afogamento e a redução destes índices é o escopo da equipe, “Prevenir é Salvar” (Cel Vilella, Diretor de Esportes da SOBRASA).

Grande Abraço da Equipe FLORIPA SURF LIFESAVING CLUB
Rafael de Barros Oliveira
Coordenador FLORIPA SLSC

Dr David Szpilman

Dr David Szpilman

Dr David Szpilman - Sócio Fundador, Ex-Presidente, Ex-Diretor Médico e atual Secreatário-Geral da SOBRASA; Ten Cel Médico RR do CBMERJ; Médico do Município do Rio de Janeiro; Membro do Conselho Médico e Prevenção da International Lifesaving Federation - ILS; Membro da Câmara Técnica de Medicina Desportiva do CREMERJ. www.szpilman.com