Bebe afogado ressuscitou no morgue

Bebe afogado ressuscitou na morgue
Publicado dia 11/08/2014 às 22:36
Alexandre Panda
Um bebé de 14 meses que foi declarado morto depois de um afogamento, esta segunda-feira, numa piscina insuflável da casa dos pais num bairro da cidade francesa de Valenciennes, ressuscitou na morgue horas depois.

O caso, reportado e confirmado por várias fontes oficiais aos jornais franceses, terminou mal. Apesar de ter aberto os olhos na morgue e os médicos terem verificado que o coração voltava a bater, o bebé, que estava com uma temperatura corporal de apenas 27 graus, acabou por falecer das sequelas do afogamento.

Bastaram momentos de desatenção à mãe e à tia do pequeno Jason para que a criança se afogasse. Quando se aperceberam que o menino já não estava perto delas, as duas mulheres procuraram na casa toda e acabaram por encontrar o bebé numa piscina insuflável, já inanimado. Foram chamados os bombeiros que não conseguiram reanimar a criança.

O corpo foi então transportado para a morgue de Valenciennes, onde um funcionário deu conta que o menino tinha os olhos abertos e alertou os médicos. Jason ainda foi transportado para um hospital central em Lille, em almofadas aquecidas, mas não resistiu e faleceu cerca das 21 horas (20 horas em Portugal).

COMENTÁRIO SOBRASA: Em casos como este de afogamento com hipotermia, muitas vezes é difícil atestar o óbito sem a utilização de equipamentos como um monitor cardíaco. A vida fica como que suspensa, sem respiração e as vezes sem ritmo cardíaco. Mantido uma temperatura muito baixa isto pode perpetuar por varias horas. A máxima em afogamento de “ninguém esta morto até que aquecido acima de 34C e com assistolia” é uma das formas de evitar erro diagnostico de óbito, quando ainda existe chances de exito na ressuscitação.

Quando iniciar
• Inicie o suporte ventilatório em casos de insuficiência respiratória grave ou apnéia de forma a prevenir a parada cardíaca
• Em todos os casos com menos de 60 minutos de submersão ou ausência obvia de sinais de morte(rigidez cadavérica, decomposição corporal ou livores)

Até quando realizar a RCP
Continue o suporte básico de vida até que retornem os sinais de vida, exaustão dos socorristas ou o suporte avançado de vida assuma os procedimentos de RCP.
Pare o suporte avançado de vida somente se houver reaquecimento da vitima acima de 34ºC e o ritmo cardíaco permaneça em assistolia por mais de 20 minutos

FONTE: SZPILMAN D, BIERENS JJLM, HANDLEY AJ, ORLOWSKI JP. DROWNING: CURRENT CONCEPTS. N ENGL J MED 2012;366:2102-10

Dr David Szpilman

Dr David Szpilman

Dr David Szpilman - Sócio Fundador, Ex-Presidente, Ex-Diretor Médico e atual Secreatário-Geral da SOBRASA; Ten Cel Médico RR do CBMERJ; Médico do Município do Rio de Janeiro; Membro do Conselho Médico e Prevenção da International Lifesaving Federation - ILS; Membro da Câmara Técnica de Medicina Desportiva do CREMERJ. www.szpilman.com