AFOGAMENTOS EM PRAIAS – Como prevenir?

O verão chegou e nada tão divertido como ir praia.

Alem de ser de graça, são as áreas de lazer mais atraentes a todos nós brasileiros.
Mas as praias escondem alguns perigos, dentre eles o mais importante é o afogamento.

É claro que todos queremos nos divertir muito, mas queremos principalmente evitar que uma tragédia possa se abater sobre os nossos filhos.

Quem mais se afoga em praias são crianças, adolescentes e adultos jovens, do sexo masculino.
É aquela idade que se acreditam ser super-homens e que nada pode se abater sobre eles, mas não é isto que a estatística mostra.

Em 2010, 6.600 brasileiros morreram afogados em nosso país, sendo 8 vezes mais homens e a sua grande maioria dentro
da faixa de 15 a 30 anos.

A Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático – A SOBRASA esta aqui para dar algumas dicas a vocês que vão a praia.

Nade sempre perto a de um posto que tenha guarda-vidas e pergunte a ele o local mais seguro ao banho.

Não superestime sua capacidade de nadar – 50% dos afogados em praia acham que sabem nadar.

Bóias, bolas e pranchas são grandes riscos ao afogamento, pois passam uma falsa impressão de segurança – quer ficar tranqüilo? Use um colete salva-vidas.

Tenha sempre atenção com seus filhos menores, se observar uma criança perdida, leve-as ao posto de guarda-vidas imediatamente.

Mais de 85% dos afogamentos ocorrem em um local chamado corrente de retorno
Esta corrente de retorno é o local de maior correnteza, de água mais escura e menor número e tamanho de ondas, entre 2 bancos de areia ou perto de pedras, aparentando falsa calmaria que arrasta para alto mar. Procure sempre evitar banhar-se perto dela.
Se for pego em uma dessas correntes, tenha calma, nade transversalmente a ela até conseguir escapar ou se estiver cansado deixe-se levar, e peça imediatamente socorro.
Esta corrente pode ser mais rápida do que o recorde olímpico de natação, não lute contra ela.
Lembre-se que a grande maioria dos casos graves de afogamento deixa para pedir socorro quando não agüentam mais nem levantar o braço, e aí é tarde demais.

Nunca tente salvar alguém se não tiver condições para fazê-lo. Muitas pessoas morrem desta forma.

Ao pescar em pedras, observe antes se a onda pode alcançá-lo.

Evite ficar paralitico para sempre. Antes de mergulhar no mar – certifique-se da profundidade.

Afaste-se de animais marinhos como água-viva e caravelas.

Tome conhecimento e obedeçam as sinalizações de perigo na praia.

Evite Nadar: com bandeira vermelha, perto de pedras, sentido-se mal, com frio, se estava bebendo álcool ou comendo alimentos pesados, e em locais de barcos ou surfe.

Prefira sempre nadar em local raso e sempre acompanhado.

Lembre-se: água no umbigo, sinal de perigo!

Boa praia e até mais pessoal!

Dr David Szpilman

Dr David Szpilman

Dr David Szpilman - Sócio Fundador, Ex-Presidente, Ex-Diretor Médico e atual Secreatário-Geral da SOBRASA; Ten Cel Médico RR do CBMERJ; Médico do Município do Rio de Janeiro; Membro do Conselho Médico e Prevenção da International Lifesaving Federation - ILS; Membro da Câmara Técnica de Medicina Desportiva do CREMERJ. www.szpilman.com