Após nove meses, criança que sobreviveu a afogamento grau 6 precisa de ajuda com fisioterapia e outros cuidados

Após sofrer um afogamento com parada cárdio-repiratória (grau 6) a vitima, caso sobreviva a ressuscitação, terá de enfrentar uma luta em reabilitação motora e respiratória.

Apenas 8 a 11% das apessoas que sofrem um grau 6 e tem uma RCP com sucesso, sobrevivem sem sequelas.

Mais de 65% sofrem sequelas tão graves como o estado vegetativo persistente, ou a perda total de comunicação com o meio que o cerca, dependendo em todos os aspectos de aparelhos e cuidados especiais.

O melhor tratamento ao afogado ainda é a PREVENÇÃO. Veja em nosso link

Leia o artigo sobre afogamento, publicado recentemente no “New England” e traduzido ao Portugues

Matéria completa sobre o menino Rafael

Dr David Szpilman

Dr David Szpilman

Dr David Szpilman - Sócio Fundador, Ex-Presidente, Ex-Diretor Médico e atual Secreatário-Geral da SOBRASA; Ten Cel Médico RR do CBMERJ; Médico do Município do Rio de Janeiro; Membro do Conselho Médico e Prevenção da International Lifesaving Federation - ILS; Membro da Câmara Técnica de Medicina Desportiva do CREMERJ. www.szpilman.com