COMER E SURFAR(nadar) NÃO SE MISTURAM! MITO ou VERDADE?

Desde garoto ouço falar que comer e nadar não combinam. Minha avó falava “tomar banho depois de comer, nem pensar”. Sempre tive estes mitos como verdadeiros, e por esta razão sempre surfei sem nada no estômago. Agora, como médico especialista na área aquática, investigo a verdade atrás do mito.

Alguns fatos da fisiologia de nosso corpo são importantes para entendermos a questão: O estômago é capaz de conter em um adulto, de 300 a 600ml em alimentos sem distensão. Quanto menor o tempo de mastigação, maior será o tempo de digestão e a presença de ar junto a este processo. Os alimentos sólidos são empurrados pelo aparelho digestivo e os líquidos e semi-sólidos descem por gravidade. O álcool, a nicotina, a cafeína, as drogas, o estado emocional(medo, ansiedade, depressão) e as doenças lentificam a digestão. Mas o principal fator na velocidade da digestão é o tipo de alimento. Os carbohidratos simples(macarrão) são os mais rápidos, depois vem os carbohidratos complexos, as proteínas(carnes e outros) e então finalmente as gorduras que são os mais lentos. O segundo fator é o exercício físico. Parece que exercícios leves aumentam a velocidade de digestão e os grandes a lentificam. A alimentação aumenta a freqüência do coração em 17% e sua força em 41%.

Considerando estes dois aumentos, o resultado final do ato de comer é um aumento de 62% na função do coração. Este excesso de sangue, gerado pelo coração em direção ao sistema digestivo, tem a finalidade de suprir este aumento de necessidade na digestão. Embora o fluxo das áreas musculares não sofra redução nestes momentos, um exercício físico praticado nesta hora solicita um aumento muito maior no trabalho cardíaco, e condiciona então a possíveis falhas em nosso corpo. Esta alteração de fluxo de sangue pode não ser importante em exercícios leves, mas pode fazer uma grande diferença para atletas que necessitam o máximo de rendimento. Sem falarmos em pessoas mais idosas onde esta redistribuição de sangue pode até determinar um enfarto do coração.
Juntemos todas estas informações e veremos que basicamente existem duas possibilidades de malefício do ato de comer e ir imediatamente surfar ou praticar algum esporte na água, além é claro, da redução no desempenho.
1.Sintomas gerados pelo exercício com estômago cheio ou pela compressão do estômago pela prancha (retorno do alimento) – Mal estar, vômitos, náuseas, e/ou azia.
2.Sintomas gerados pela redução de sangue para órgãos nobres (cérebro e coração) com o exercício – Mal estar, náuseas, cãibras, vômitos, azia, tonteiras, desmaio, afogamento e/ou morte.

RECOMENDAÇÕES
1. Todos que desejam fazer exercício ou surfar devem ter conhecimento de sua condição física independente de ter ou não se alimentado – procure seu médico para fazer uma avaliação adequada!
2. Antes de surfar faça apenas refeições leves.
3. Evite surfar se estiver com o estômago cheio.
4. Antes de surfar campeonatos ou mar grande, evite comida sólida ou leite 1 a 2 h antes, e utilize apenas soluções de glicose, frutose ou sucrose a 5 ou 10%(suco de frutas), em moderadas quantidades ao longo do dia, em pequenos goles a curtos intervalos. Não deixe o estômago ficar com aquela sensação de cheio. Soluções artificiais devem ser experimentadas dias antes, para não provocar surpresas desagradáveis durante a competição.
5. Pessoas que irão se banhar na água sem grandes esforços(banho de chuveiro ou banheira), com a água a altura do tórax não precisam se preocupar com o fato de terem se alimentado antes.
6. Pessoas que irão surfar não devem estar usando álcool ou drogas, pois independentemente da alimentação, aum mentam a possibilidade de acidentes e afogamento.
7. Surfistas que ficam o dia inteiro na praia, devem evitar grandes refeições e também o jejum. Ingira líquidos a vontade. Evite a desidratação, que combinado com a queimadura do sol, pode provocar sintomas desagradáveis e até o afogamento ao entrar na água.
8. Beba líquidos antes e coma depois de surfar.
9. Pessoas de idade devem seguir as mesmas recomendações.

Lembre-se que comer é bom e surfar é alucinante, mas dias de surfe perfeito antes e grandes “rangos” depois.
Esta mesma verdade se aplica a natação e outros esporte na água.

Dr David Szpilman

Dr David Szpilman

Dr David Szpilman - Sócio Fundador, Ex-Presidente, Ex-Diretor Médico e atual Secreatário-Geral da SOBRASA; Ten Cel Médico RR do CBMERJ; Médico do Município do Rio de Janeiro; Membro do Conselho Médico e Prevenção da International Lifesaving Federation - ILS; Membro da Câmara Técnica de Medicina Desportiva do CREMERJ. www.szpilman.com