O naufrágio Bateau Mouche – Capitulo V – UMA PERGUNTA DEIXADA SOBRE A MESA

Decorridos 30 anos do naufrágio do Bateau Mouche, a SOBRASA decidiu revisitar o terrível episódio, por sua natureza emblemática em relação às trágicas mortes por afogamento, causadas, sobretudo, pela ausência de importantes procedimentos de navegação segura, principalmente, em passeios turísticos marítimos.
A SOBRASA convidou o engenheiro e economista Helio Meirelles Cardoso para apresentar o seu relato inédito, na condição de sobrevivente do naufrágio.
Sobrevivente do naufrágio mais impactante do Brasil – Bateau Mouche – Hélio Meirelles Cardoso conta em capítulos postados toda segunda feira o que ocorreu a mais de 30 anos atrás, na noite de 31 de Dezembro de 1988, mais precisamente na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro, quando estava a caminho de Copacabana para ver os fogos de final de ano.
Das 142 pessoas a bordo, 55 morreram. Helio foi o último passageiro com vida a ser resgatado naquela noite.
Com essa iniciativa, a SOBRASA espera contribuir no entendimento e assim na educação da prevenção, para que as medidas de segurança na navegação como um todo, sejam respeitadas integralmente, poupando, acima de tudo – VIDAS.

Capitulo V

EM PDF

VER OUTROS CAPÍTULOS

Dr David Szpilman

Dr David Szpilman

Dr David Szpilman - Sócio Fundador, Ex-Presidente, Ex-Diretor Médico e atual Secreatário-Geral da SOBRASA; Ten Cel Médico RR do CBMERJ; Médico do Município do Rio de Janeiro; Membro do Conselho Médico e Prevenção da International Lifesaving Federation - ILS; Membro da Câmara Técnica de Medicina Desportiva do CREMERJ. www.szpilman.com