VOCÊ JÁ SE MACHUCOU SURFANDO?

Todos os esportes estão sujeitos a acidentes durante a sua prática. Embora os esportes de contato corporal como o futebol, basquete e outros, estejam entre aqueles que mais provocam acidentes, não são os de maior risco para a vida de quem os pratica.

A situação que provoca o maior risco de vida durante a prática de esportes é a perda súbita e inesperada da consciência onde esta não poderia faltar. Um piloto de Fórmula 1 por exemplo, que subitamente perde a consciência durante uma corrida, terá um acidente automobilístico grave. Imagine então, que o meio aquático pode se tornar instantaneamente em um ambiente hostil a nossa realidade de surfista se desmaiarmos na água. Esta inconsciência determinará o afogamento e a morte do surfista em 5 minutos, caso o processo não seja interrompido.

Quem nunca tomou uma “quilhada” ou “bicada” na perna?, Quais foram às conseqüências?. Na maioria nenhuma além de um corte ou alguns dias fora da praia. E se a “quilhada” tivesse atingido a cabeça e você tivesse desmaiado?. Cada um de nós conhece uma história próxima de um amigo que morreu na água e ninguém sabe porque. A maioria dos acidentes na água podem ser evitados, siga as nossas dicas e surfe em paz. Lembre-se que a prancha, sua maior amiga no surf, pode ser a maior causadora de traumas na entrada, na hora de pegar a onda e na saída do mar. Pequenos traumas são acontecimentos freqüentes, evite a qualquer custo o trauma na cabeça, este é o único que pode mata-lo durante o surf.

1. Antes de entrar na água
 Verifique se o estrepe (leash) está em boas condições
 Utilize sempre a camiseta de lycra – evita escoriações no tórax pela parafina
 Observe o mar alguns minutos antes de escolher o local para surfar
 Localize a Corrente de Retorno (vala) – Acesso mais fácil ao outside – A corrente de retorno fica geralmente entre dois bancos de areia (onde as ondas quebram com maior freqüência e tamanho), e têm um falso aspecto de maior calmaria com a coloração da água mais escura e uma corrente que leva para o alto-mar.
 Verifique se existe algum perigo local como, pedras, recifes, coral, animais marinhos e outros.
 Planejando a entrada pela vala você evita traumatismos com outros surfistas.
 Evite entrar por pedras ou pulando de algum píer ou ponte

2. Ao entrar na água ou retornar de uma onda
 Escolha o melhor local para entrar no mar – a vala é sempre o melhor local
 Entre na água segurando firme a prancha e evite que ela volte com a onda em cima de você.
 Em praias tipo tombo (ondas grandes na areia) espere a onda quebrar e aproveite o retorno para entrar.
 Ao passar a onda, mantenha-se com o queixo próximo da prancha evitando traumas.
 Cuidado com a prancha de outros, mesmo com o uso de estrepes a prancha pode alcançar 2 a 5 metros, podendo atingi-lo.
 Em caso de ondas grandes, você pode optar por largar a prancha e confiar em seu estrepe. Mergulhe fundo e espere a prancha puxar para então subir. Não solte a prancha caso haja alguém atrás de você.
 Se tiver outro surfista vindo em sua direção na onda, prefira sempre ir para o lado contrário ao corte da onda, em direção a espuma, pois sempre será mais seguro a você.

3. Ao pegar a onda
 Escolha a onda que você possa surfar para direita ou esquerda, evite ondas fechadas.
 Ao entrar na onda, observe se alguém já esta nela, evite rabear.
 No caso de alguém estar embaixo da onda, procure não fazer brincadeiras ou manobras arriscadas pois uma queda sua pode significar a vida de outra pessoa.
 Em mar com vento terral, nade com força e fique em pé somente quando estiver deslizando na onda. Evite entrar por cima dela e despencar.
 Se a queda é inevitável procure:
 Afastar-se da prancha – proteja sempre a cabeça.
 Não deixar o estrepe enrolar no pé, na mão ou principalmente no pescoço
 Afundar na queda e subir sempre com a mão na frente da cabeça.
 Evite mergulhar de cabeça em local raso, mas se inevitável, coloque sempre a mão antes da cabeça.

4.Saída do mar
 Saia sempre pelo banco de areia
 Evite saída por pedras
 Evite enrolar o estrepe na prancha antes de sair da água
 Evite ondas até a areia em praias tipo tombo (ondas grandes na areia) – aproveite o pós-onda imediato para sair.

È contra-indicação absoluta para a prática do surf, qualquer perda súbita e sem explicação da consciência nos últimos 6 meses.

BOAS ONDAS!

Dr David Szpilman

Dr David Szpilman

Dr David Szpilman - Sócio Fundador, Ex-Presidente, Ex-Diretor Médico e atual Secreatário-Geral da SOBRASA; Ten Cel Médico RR do CBMERJ; Médico do Município do Rio de Janeiro; Membro do Conselho Médico e Prevenção da International Lifesaving Federation - ILS; Membro da Câmara Técnica de Medicina Desportiva do CREMERJ. www.szpilman.com